24/07/2024
Cotidiano Gastronomia

Quais são os tipos de gastronomia?

A gastronomia é a arte e a ciência de preparar e apreciar alimentos, levando em conta os aspectos culturais, históricos, nutricionais e sensoriais que envolvem a alimentação humana. A gastronomia é uma forma de expressão da identidade e da diversidade de um povo, e também uma fonte de prazer, saúde e bem-estar.

Existem diferentes tipos de gastronomia, que podem ser classificados de acordo com vários critérios, como a origem, a técnica, a filosofia ou a tendência dos alimentos. Alguns dos tipos mais comuns são:

  • Gastronomia nacional: é aquela que representa os sabores e ingredientes típicos de uma nação ou cultura, refletindo sua tradição, história e geografia. Por exemplo: gastronomia brasileira, italiana, japonesa, mexicana, etc.
  • Gastronomia regional: é aquela que se refere aos pratos e comidas característicos de uma determinada região ou localidade dentro de um país ou continente. Por exemplo: gastronomia nordestina, mineira, baiana, etc.
  • Gastronomia internacional: é aquela que incorpora elementos e influências de diversas cozinhas do mundo, criando pratos híbridos, fusionais ou cosmopolitas. Por exemplo: gastronomia francesa, tailandesa, mediterrânea, etc.
  • Gastronomia vegetariana: é aquela que exclui o consumo de carne e seus derivados, baseando-se em alimentos de origem vegetal, como frutas, verduras, legumes, cereais, grãos, sementes, etc. Dentro da gastronomia vegetariana, existem diferentes vertentes, como o ovolactovegetarianismo (que inclui ovos e laticínios), o lactovegetarianismo (que inclui laticínios), o ovovegetarianismo (que inclui ovos) e o veganismo (que exclui qualquer produto de origem animal).
  • Gastronomia vegana: é aquela que segue os princípios do veganismo, ou seja, que rejeita o uso e a exploração de animais para alimentação, vestuário, cosméticos ou qualquer outra finalidade. A gastronomia vegana utiliza apenas alimentos de origem vegetal, evitando também o mel, a gelatina e outros ingredientes derivados de animais.
  • Gastronomia sustentável: é aquela que busca minimizar os impactos ambientais e sociais da produção e do consumo de alimentos, priorizando ingredientes orgânicos, locais, sazonais e éticos. A gastronomia sustentável também promove o aproveitamento integral dos alimentos, a redução do desperdício e a conscientização dos consumidores sobre as consequências de suas escolhas alimentares.
  • Gastronomia molecular: é aquela que aplica os conhecimentos e as técnicas da química e da física na cozinha, criando pratos inovadores, surpreendentes e criativos. A gastronomia molecular utiliza ingredientes como gelificantes, espessantes, emulsificantes e aromatizantes para modificar as texturas, as formas, as cores e os sabores dos alimentos.

Qual área da cozinha ganha mais?

A área da cozinha que ganha mais depende de vários fatores, como o tipo de estabelecimento, o nível de experiência, a formação acadêmica e a especialização do profissional. De modo geral, as áreas que costumam ter maior remuneração são:

  • Chef executivo: é o responsável pela gestão geral da cozinha de um restaurante ou hotel, planejando o cardápio, supervisionando o trabalho dos demais cozinheiros, controlando o estoque e o orçamento dos alimentos, garantindo a qualidade e a segurança dos pratos e representando o estabelecimento perante os clientes e a mídia.
  • Chef pâtissier: é o especialista em confeitaria e panificação, criando bolos, tortas, doces, pães e outras delícias que encantam os paladares mais exigentes. O chef pâtissier deve dominar as técnicas de preparo das massas, dos recheios, das coberturas e das decorações dos produtos, além de ter criatividade e senso estético.
  • Chef de cuisine: é o encarregado de coordenar a equipe de cozinheiros de um restaurante ou hotel, distribuindo as tarefas, orientando o preparo dos pratos, solucionando os problemas e as emergências que surgem na cozinha e assegurando o cumprimento dos padrões de higiene e qualidade.
  • Sous-chef: é o braço direito do chef de cozinha, auxiliando-o em todas as suas funções e substituindo-o em sua ausência. O sous-chef deve ter conhecimento de todas as áreas da cozinha, desde o pré-preparo até a finalização dos pratos, além de ter liderança e capacidade de trabalho em equipe.
  • Chef de partie: é o responsável por uma determinada seção ou partida da cozinha, como a de carnes, peixes, massas, saladas, sopas, etc. O chef deve dominar as técnicas e as receitas específicas da sua área, além de treinar e orientar os cozinheiros que trabalham sob sua supervisão.

Os salários dessas áreas variam conforme o porte e a reputação do estabelecimento, a região e o país onde se localiza, a demanda e a oferta do mercado e o currículo do profissional. Segundo o site Glassdoor, a média salarial de um chef no Brasil é de R$3.500 por mês, podendo chegar a mais de R$10.000 em alguns casos.

Leave feedback about this

  • Quality
  • Price
  • Service

PROS

+
Add Field

CONS

+
Add Field
Choose Image
Choose Video
X